VERÃO 90

Globo usa condomínio histórico do RJ como cenário de novela

Publicado em 21 de março de 2019 às 09:16

Conheça o verdadeiro Pedregulho, conjunto habitacional símbolo da arquitetura modernista e que ambienta a novela Verão 90 / Foto: Márcia Folleto | Agência O Globo

Muito além de cimento e concreto, um condomínio é um local de memórias e afetos. Não foi à toa que grandes sucessos da teledramaturgia apoiaram suas tramas nesses conjuntos habitacionais, como o Jambalaia, em Toma Lá Dá Cá, ou o Arouche Towers, da série Sai de Baixo. E é em mais um complexo de apartamentos que um dos principais núcleos da novela Verão 90 se passa. Desta vez, a Rede Globo apostou em rememorar na trama das sete os tempos áureos do Conjunto Residencial Prefeito Mendes de Moraes, ou melhor, do Pedregulho.

Diferente dos outros, o Pedregulho existe de verdade e é um dos símbolos do Rio de Janeiro e ícone global da arquitetura modernista. Inaugurado em 1952, o complexo foi projetado pelo arquiteto Affonso Eduardo Reidy, que ainda hoje é considerado um visionário da arquitetura residencial e um importante urbanista. O prédio é um empreendimento ousado, com 260 metros de comprimento, 272 apartamentos e, além de tudo, fica no alto de uma encosta.

Projetado como uma serpente ou minhoca, o Pedregulho é tombado pelo patrimônio histórico nacional e recebe cerca de 15 mil visitantes diariamente, de todas as partes do mundo. A maioria, segundo informações de moradores, está interessada justamente na intrigante arquitetura do prédio, que tem uma relevância histórica e arquitetônica.

Por anos o patrimônio ficou praticamente abandonado, no entanto foi reformado e restaurado recentemente. Segundo moradores, os apartamentos tiveram uma valorização de até 1000% nos últimos anos, porém, os cerca de 1.800 residentes não têm planos de se desfazer do imóvel tão cedo, dado que a maioria está lá desde que nasceu. Uma associação foi criada há alguns anos e luta para garantir os títulos dos imóveis.

Assim como na novela das sete, o Pedregulho abriga parte da memória do Rio de Janeiro e do Brasil. O imponente edifício do bairro São Cristóvão, criado inicialmente para abrigar funcionários públicos da cidade, o então Distrito Federal, carrega a história de famílias diversas, do Morro do Pedregulho, do bairro e de uma cidade tradicional, que manteve a essência e não impediu o progresso.

Livro e documentário

Foto: Agência O Globo

A relevância do conjunto habitacional o fez protagonizar um livro e documentário. Escrito por Alfredo Britto, o livro é um conjunto de impressões e documentos históricos, incluindo reproduções de plantas originais. Já o documentário, produzido pela Globo, relata que o empreendimento é ícone arquitetônico, mas também é símbolo da frustrada política habitacional do Brasil. Confira o Doc no site da GloboPlay.

Compartilhe essa notícia
Leia também
Conheça a casa que Michael Jordan tenta vender desde 2012
Ídolo do Palmeiras mantém rotina de treinos em casa
Gabriela Pugliesi faz festa em casa e perde mais de 100 mil seguidores
Polícia faz batida em apê de Dado Dolabella
Jorge Ben Jor continua morando no hotel Copacabana Palace
Simone mostra detalhes de sua mansão durante faxina
Na cozinha de casa, Elton John comanda show e arrecada US$ 8 milhões
Viúva de humorista quer imóvel de R$7 milhões
Mulher de João Gilberto pode ser despejada após morte do cantor
Mansão do sertanejo Marcos tem até pub para jogar pôquer