Rio de Janeiro adota medidas para manter construção na ativa

Publicado em 30 de abril de 2020 às 10:00

O Serviço Social da Indústria da Construção do Rio de Janeiro (Seconci-Rio) adotou medidas sanitárias mais rígidas para as obras da construção civil no Rio de Janeiro. O objetivo da instituição é dar continuidade as atividades e  garantir a segurança e o bem estar de cada trabalhador mesmo durante a pandemia do COVID-19.

As equipes estão visitando os canteiros para realizar o controle sobre condições de higienização das áreas comuns e orientar os trabalhadores quanto às medidas de prevenção, uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e cuidados no deslocamento casa- trabalho. Nas vistorias também estão sendo distribuídos materiais educativos como cartazes e flyers.

Diversas outras iniciativas também foram tomadas para manter o setor dinâmico, ainda que de modo parcial. Foi aberto um cadastro de reserva para os interessados nos cursos de capacitação que serão oferecidos assim que a rotina tiver sido reestabelecida. Quando as atividades forem retomadas, a equipe do Seconci-Rio entrará em contato com os candidatos, seguindo a ordem de inscrição por e-mail.

A tecnologia está presente também nas lives que estão sendo exibidas nos canais do Seconci-Rio e do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio de Janeiro (Sinduscon-Rio)  no YouTube, com o objetivo de propagar informação e promover a interatividade dentro do atual cenário de quarentena.

Apesar dos atendimentos ambulatoriais eletivos estarem suspensos, o Seconci-Rio continua a realizar exames ocupacionais (admissional e demissional) na sede da Praça da Bandeira. A equipe médica tem trabalhado em regime de plantão e todos os setores estão acessíveis, via e-mail ou whatsapp.

São atitudes como essas que fortalecem o setor para seguir acreditando no futuro, por mais difícil que o presente possa parecer, porque a pandemia vai passar, mas a construção civil fica.

Compartilhe essa notícia
Leia também
Construção civil em Teresina será retomada
Instabilidade econômica favorece investimento em imóvel
CBIC faz avaliação preliminar dos efeitos da pandemia
CBIC apresenta Indicadores Imobiliários Nacionais do 1° trimestre
Construção civil opera apenas 50% da capacidade em abril
Locação em São Paulo sente impacto da pandemia
Bolsonaro: construção civil é atividade essencial
Pesquisa aponta queda na atividade da construção civil
Construção Civil perdeu 440 mil ocupações no primeiro trimestre do ano
Secovis do Brasil lançam vídeo sobre segmento imobiliário